Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




23 de julho de 2011

What means?!...

"Já tenho escrito que o meu silêncio é feito de gritos abafados.
Mas a vida é apenas um arrendamento provisório 
um parênteses entre dois insondáveis infinitos." 
José Rodriges Miguéis


Break the silence!

10 comentários:

Libertya... disse...

Há quem diga que o silêncio é de ouro...

Mas por vezes é mais devastador que as palavras mais crueis que possam ser proferidas.

Beijo lbertyo


*Gostei do teu cantinho, voltarei se permitires... :)

Moi disse...

Libertya,

É verdade sim, o silêncio por vezes pode ser devastador...


Volta sempre que quiseres, faz desta casita modesta, uma casa tua. :)


Beijos em silêncio

d'Alma disse...

Pena que ninguém se lembre de um concerto seu ao vivo que permitisse uma relação entre a voz do estúdio e a do impossível palco!...
Deu muito jeito, o palco da vida, para quem chupou até ao tutano o "estranho" dom de alguém que se dividia em duas formas de fracasso pessoal; álcool maldito e a incapacidade comovente de aguentar-se na voz que sempre pareceu uma misteriosa lenda!...
O resto, provavelmente, não ficará para a história que, apesar de tudo, a manterá viva por razões de aproveitamento bem ao estilo dos abutres que pairam sobre este universo e estado de arte!... Preparemo-nos para inéditos perfeitos sem fim, cantados na perfeição por uma voz perfeita!... Talvez de... Amy Winehouse!
(Amy CasadoVinho!!!!!!!!... )
Ele há coisas!...

Presto minha Homenagem à Pessoa!




Abraço

Moi disse...

D'Alma,
Verdade, ninguém disse que a vida é justa, certa, perfeita... resta-nos tentar o melhor, e aceitar a vida tal qual ela é.

Este comentário deveria ser para o post acima.

d'Alma disse...

...!!!!!...
Aceitar a vida tal como ela é?!... Então acha que nada se deve fazer para vencer o alcoolismo, a toxicodependência, a exploração e tráfico humano… a escravidão?!!!!!... Nem tentar?!!!!!... Para além do erro, sua resignação, roça os lábios infectados do pecado!...
Não me parece que tenha entendido a abrangência do meu comentário. Entre muitas coisas erradas, o aproveitamento do estado miserável, só é rentável quando visível e, por isso, existem as mais diversas formas de exploração, não vivêssemos nós numa sociedade capitalista onde a moral de cada um (não de todos) é proporcional ao valor que lhe é materialmente atribuído, financeiramente ou em géneros que satisfaçam “desnecessidades” do momento.
O alcoolismo tablóide de Amy Winehouse, encheu muitas carteiras, muitos cofres e continuará a encher, não só pelos milhões de CDs vendidos, como pelos inúmeros concertos que deu ao vivo e que em quase todos eles desiludiu, por não conseguir-se estabelecer uma relação entre uma coisa e outra!... Uma coisa é certa, a ajuda prestada à franzina Amy, foi muito displicente e, ainda mais certo, é que a sua morte deu jeito diabólico aos que usufruem da venda de uma, talvez, excelente e anónima voz do Jazz contemporâneo!...
Preparemo-nos, portanto, tal como já mencionei no meu coment anterior, para um sem n-º de interpretações inéditas da VOZ de Amy Winehouse!... Porque a Voz, essa, não há certezas sobre a sua morte!... Pelo menos!...


Abraço

Moi disse...

D'Alma,

Acho que me entendeste mal, não quis de todo dizer que não se deve tentar vencer o alcoolismo, as drogas, ou qualquer outro vicio nefasto que possa minar toda a beleza da vida. Pelo contrário, mas será mesmo que essa belíssima voz tentou tudo o que realmente havia para tentar?!... Será que acima de tudo, para além de tentar, será que quis?!... É que para além de acharmos que podia ter tido um fim diferente, eu não a conheço pessoalmente, nem a vida privada dela, e as especulações dos jornalistas, que muitas vezes roça o folhetim com intenção de venda, não me diz nada. Daí que, e posto isto, não tenho o hábito de falar mais profundamente sobre algo que desconheço, neste caso a vida desta voz que gosto de ouvir. E tenho pena que realmente não tenha tido oportunidade de a ouvir ao vivo.

Bom domingo para ti!

d'Alma disse...

Não parece estar a esforçar-se por entender a verdadeira vergonha das causas de falecimentos semelhantes e da mesma natureza!... O que me leva a concluir que o motivo desta sua postagem é um tanto ingénua e, também ela, embora sob outra dimensão, igualmente ingénua!... Afinal, a morte de Amy "Adegas" (casa do vinho), para muitos, não passa de mais um pretexto para preencher o vazio de mais uma publicação!!!!!!!... Isto é a HUMANIDADE possível da sociedade em que vivemos!... Virtualidades da vida e da morte que se confundem na deliberação aparente das modernas consciências!...
A VIDA, preciosa, é muito mais do que o simples oportunismo que a reduz, a VIDA, à insignificância que a frieza da falta de sensibilidade permite!...
Casos perdidos!... Acho eu!...



Abraço

Lost Soul disse...

o grito interno mais estrondoso é produzido no silêncio da alma...


beijo

Moi disse...

D'alma,
Em primeiro que tudo estás a fazer comentários num post que nada tem a ver com a referido cantora, como já o referi anteriormente (estás um pouquinho distraído!...), este post era sobre algo meu, muito meu, e nem espero que o entendas.
Em segundo lugar, sobre essa grande voz, apenas quis deixar aqui uma homenagem a uma voz que gosto de ouvir e portanto apenas deixei uma música, post acima, não este.
Em terceiro lugar, o vazio da humanidade não me pertence a mim, apenas domino o meu... nem me considero em posição de o classificar sobre qualquer tipo de adjectivo. E a VIDA tal como muito bem o dizes, é demasiado BELA e VALIOSA, mas cabe a cada um de nós fazer dela o que bem entender, no entanto, reservo-me ao direito de prestar em tempo real e não aqui, a minha ajuda humanitária, ao vivo e a cores.

Moi disse...

LS,
É sim... e tem a profundidade mais intensa que se possa imaginar.

Beijoooooooo