Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




10 de março de 2012

Incongruente... talvez!?...

Tantas vezes viajo no mais puro realismo dos meus pensamentos, e tantas outras me abraço ao irreal dos meus sonhos. Serão irreais, puras utopias, ou simplesmente sentires que me fazem humana?? Tantas vezes sigo a lógica. Onde existe a lógica? Quem determina a lógica?... Tantas vezes sigo o meu lado racional, medindo tudo ao milímetro, acreditando que isso seja possível, e tantas outras, apesar de trilhar esse raciocinio decido à última da hora seguir o instinto, na direcção oposta, mesmo sabendo, e sentindo na pele o fervilhar da adrenalina que me empurra para o caminho mais sinuoso, e provavelmente mais doloroso. Serei masoquista? Talvez... ou talvez tenha que viver apenas e só na intensidade máxima que a minha lei interna me dita. Sem ela simplesmente não existo!... Incongruente!?... Talvez!?...

10 comentários:

Menina do cantinho disse...

Os meus pensamentos ultimamente andam divididos entre o realismo e o sonho, que em detrminada altura se completaram e agora distanciam-se a cada dia que passa. Quanto mais procuro uma resposta lógica, menos a encontro, talvez não exista simplesmente.
Deixar de seguir o racional pelo instinto,muitas vezes não tem uma explicação, mas acredito que é a melhor opção, é aquela que dá gozo e prazer e certamente a mais acertada, não é masoquismo, considero uma excelente forma de vida :)

Beijinhos e bom fim de semana

Litus disse...

Cada um deve descobrir-se a si próprio, procurar o seu equilíbrio, encontrar-se consigo próprio, e nesta busca se descobre que somos formados por várias "peles e camadas".
O "eu puro" é já um composto de pulsões que existem em dado momento, mas que evoluem e se transformam e modificam.
E sabes que o sonho comanda a vida, e sempre que o mundo pula e avança, houve um sonho que se transformou realidade!
Aqui a lógica é apenas encontra-te e procura os teus imperativos!
Bjs

Sonhadora disse...

Minha querida

Somos uma luta constante entre o coração e a razão e nem sempre vence a lógica.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Moi disse...

Menina do Cantinho,
Não sei se é a melhor forma de vida, mas uma coisa é certa já me levou a fazer muitas maluquices, como também já me levou a ficar longe do abismo, que tantas vezes nos hipnotiza...





Beijinhos

Moi disse...

Litus,
Sabes acho que a lógica muitas vezes não tem lógica... e ainda bem!
Sei por onde quero ir, sei o que não quero para mim, sei sempre que tenho na minha frente em todos os momentos o poder da escolha...
E finalizo, gosto de caminhos dificeis, apesar de às vezes me sentir cansada, e de me queixar, mas só quando a escolha não é minha.







Beijo

Moi disse...

Sonhadora,
É verdade sim, somos mesmo isso, e que vença aquela que nos faça mais feliz!







Beijos

Libertya... disse...

Nunca podemos ou conseguimos ser apenas um ou outro, racionalidade ou sensibilidade,impulsividade , somos sempre uma mistura de ambos.

Para mim, antes uma viagem pelo desconhecido e com isso voar, elevar-nos ou cair, levantar, lamber as feridas e seguir em frente, daí retirando a aprendizagem, colhendo as experiências e limando as nossas arestas, a percorrer o que já sabemos por A mais B onde vai dar, como e quando. Nada retiramos daí... a não ser APENAS mais um caminho, uma viagem com destino certo.

Beijinho incongruente...?!?! Talvez! :D

Moi disse...

Libertya,
Concordo contigo, por isso a minha existência tem tantos altos e baixos, ou se quisermos tantos aprendizados.


Sou uma mistura, e que mistura!






Beijos

Libertya... disse...

Dela levamos o que colhemos, acolhemos e aprendermos... É nisso e disso que somos feitos! E a musica que toca no teu canto é perfeita e simbiotica com esse sentimento.

Já te disse que adoro vir aqui e ler-te? Não? Pois... ;)

Beijinho! :D

Moi disse...

Libertya,
É verdade é apenas isso que levamos daqui desta passagem...


Free fall... acho que exprime o que sempre fiz desde muito cedo...



Sabes, gosto de te ver por aqui, se já o disse, nunca é demais repetir. As coisas boas devem sempre repetir-se infinitamente!
:))





Beijocas