Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




19 de março de 2012

Pai

Neste tempo que escrevo por aqui não fiz nenhum post alusivo ao meu pai, talvez porque não sou apegada a ele, ou talvez não seja a ninguém, apesar de ser a mais parecida com ele, e sempre termos batido de frente. Apesar de tudo, e do seu silêncio habitual com que passa sorrateiro pela vida, e das raras ocasiões de emoção que tenha visto no seu rosto, ele é meu pai, e hoje deu-me vontade de escrever sobre ele...

... apesar de poucas palavras, o teu sorriso e olhar conseguem encher-me a alma!
... apesar das palavras duras, a tua disciplina faz de mim a mulher de princípios que sou!
... apesar de me chamares revolucionária, o orgulho está sempre espelhado no teu olhar!
... apesar de trocarmos poucos afectos, há gestos teus que reconheço de costas!
... apesar de todas as vezes que batemos de frente, nunca deixas de me amar!

Pai, há apenas um na vida de cada um de nós!

10 comentários:

goti disse...

Moi,

Mesmo não havendo trocas de afecto sabemos que ainda está "cá". Quando partem fica um vazio enorme.Passem os anos que passarem a saudade e a dor aumenta.

[Por isso minha querida, nunca deixes de lhe dizer o quanto gostas dele, mesmo sendo baixinho...]

Beijo doce,

abspinola disse...

Muito bonitas as tuas palavras.
Bjstos

A Palavra Mágica disse...

Moi,

Se puderes diga ou envie isto a Ele. Verás que faz um bem enorme.

Beijos!
Alcides

Gonçalo disse...

A relação que tens com o teu pai confirma que os opostos atraem-se e os semelhantes repulsam-se!

Beijocas :)

Vintense disse...

afinal e acima de tudo.. foi sentido, e isso faz toda a diferença

Moi disse...

Goti,
Eu sei que sim, quando já não resta mais nada, apenas a lembrança o vazio da dor da saudade é impossivel de ser preenchido.






Beijinhos

Moi disse...

abspinola,
Foram as que senti vontade de escrever...





Beijos

Moi disse...

Alcides,
Capaz de teres razão! :)







Beijo

Moi disse...

Gonçalo,
Ao contrário, neste caso as semelhanças emnbora levem a confrontos, aproximam...






Beijinhos

Moi disse...

vintense,
Foi sentido sim... de outra forma não me daria ao trabalho de escrever.






Beijos