Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




28 de junho de 2011

Despir a alma...


Das mais arduas tarefas do ser humano é despir a alma, que com o tempo ganhou defesas internas contra o que a rodeia... contrastando com a conquista da confiança de uma outra alma com quem se cruza. Mas este caminho tantas vezes penoso, é a maior das recompensas quando chegamos ao final e num simples olhar conseguimos ler a transparência espelhada, em que as palavras se tornam desnecessárias.

4 comentários:

Lua Nova disse...

Por isso não se pode esmagar com palavra as entrelinhas... na maioria das vezes, elas é que possibilitam o verdadeiro entendimento... essa compreensão que vem do conhecimento do ser amado, que por sua vez, vem da convivência amorosa entre as pessoas, é a mágica que buscamos desde o primeiro olhar.
Menina, vc está escrevendo como uma mestra.
Beijokas.

Moi disse...

Lua,

Obrigado pelo elogio! (Oh eu corando)
As relações humanas são complicadas, mas também podem ser simples, e não falo apenas entre um casal, mas em todos os tipos de relações (pais e filhos, amigos...)

Beijo grande

Sempre disse...

Já dizia um grande Sr. "Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."...e nada como arregaçar as mangas e deitar mãos à obra. Adorei este regresso. Beijinhos ;)

Moi disse...

Sempre,
Um grande SR mesmo...
A recomeçar que seja sempre num salto maior, e sempre com mais excelência.

Beijos :)