Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




10 de agosto de 2011

8 comentários:

SusanaFonseca disse...

Às vezes também é tempo de saber quando é o tempo certo para deixar que seja o tempo a decidir...
Beijo

Secreta disse...

Há guerras das quais não podemos fugir!

Sopro Vida Sem Margens disse...

...... O tempo pergunta ao tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo responde ao tempo que o tempo tem tanto tempo, quanto tempo o tempo tem ....

Tem todo o tempo que duram os afectos que nos batem no peito e perguntam se podem entrar.. (abre a porta Querida)


Deixo-te beijos
da
Assiria

A.S. disse...

É tempo de despir a última peça, sem tempo e sem espaço vamos, felizes, afundar-nos no abismo!


Beijos!
AL

Moi disse...

Susana,
Não há mais tempo para o tempo decidir...

Beijos

Moi disse...

Secreta,
Há guerras que temos mesmo que as viver... até ao fim, não há atalhos!

Beijoca

Moi disse...

Assiria,
Há tempo em que os afectos já foram embora, apenas resta o tempo de dizer adeus...e fechar a porta, para se puder abrir outra...

Beijos

Moi disse...

AL,
Afundar feliz no abismo é um contra-senso... mas siga!

Beijo