Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




9 de agosto de 2011

"Escrevo-me!
Escrevo o que existo,
o que sinto,
todos os lugares onde sinto.
E o que sinto é o que existo e o que sou.
Escrevo-me nas palavras mais ridículas:
amor,
esperança,
estrelas, 
e nas palavras mais belas: 
claridade, 
pureza, 
céu.
Transformo-me todo em palavras."

José Luís Peixoto in Uma casa na Escuridão

10 comentários:

Lua Nova disse...

Para se traduzir em palavras é necessário manter os sonhos vivos.
Um lindo texto.
Beijokas.

Lost Soul disse...

as palavras são bonitas, são....agora usa-as no teu dia-a-dia


beijo

Moi disse...

Lua,
Mais que os sonhos é preciso persegui-los...

Beijooooo

Moi disse...

Lost,
Eu uso sempre... mesmo quando não as uso da melhor forma, mas tento!

Beijos

SusanaFonseca disse...

Gostei e identifiquei-me... bjo

Secreta disse...

Gosto muitooooo deste escritor.

Moi disse...

Susana,
A mim também, completamente...

Beijos

Moi disse...

Secreta,
Também gosto, este é o livro que ando a ler actualmente.

Beijooooooo

A.S. disse...

BeijOOOOOO


AL

Moi disse...

Al

:)