Nas palavras bebo das saudades que me assolam a alma!
Nas palavras alimento a minha sede de amar!




6 de outubro de 2011

E morreu um dos homens que mudou o mundo!

"A inovação distingue um líder de um seguidor."
"Estamos cá para deixar uma marca no universo.
Senão, para que estaríamos sequer aqui?"
Steve Jobs


E só cada pode seguir o seu próprio caminho,
ditado pelo seu EU mais profundo!

8 comentários:

A.S. disse...

Todos os que ousam acreditam no sonho e nas utopias! São esses que fazem avançar a Humanidade!

Beijos,
AL

Fogo disse...

Génio criativo... um visionário... revolucionou a forma como comunicamos.

Numenor disse...

Não posso concordar, mas isso daria panos para ( muitas ) mangas. Não considero Jobs um visionário, muito menos um génio. Jobs foi talvez o melhor comercial do mundo: vendeu algo dispensável, fazendo crer que era algo imprescindivel. Nada acrescentou ao que já existia. Diminuiu o tamanho. Nada inventou: agregou. Nada criou: reciclou. Por isso, o devido valor a quem soube passar e vender a própria imagem de génio. Que, manifestamente, nunca foi.

Um extraordinário vendedor? Sem dúvida.

Moi disse...

AS,
São os que acreditam em si mesmos e perseguem o que acreditam que normalmente se destacam, assim fez este senhor.


Beijos

Moi disse...

Fogo,
Soube aproveitar bem o seu tempo de passagem!



Beijo

Moi disse...

Numenor,
Também não disse que era um génio, apenas alguém que mudou o mundo, e também não disse de que forma. Cada um de nós no meu ponto de vista acrescenta sempre algo, mesmo que às vezes seja mais imperceptível, ele assim fez... e como bem dizes, soube vender a sua imagem como poucos, por isso, fez a sua diferença. E são esses que de alguma forma mudam algo no mundo quer queiramos ou não!



Beijos :)

Numenor disse...

Não Moi, ainda não me convenceste...
:-)

Se concordas que soube vender apenas a imagem, o que mudou ele no mundo? :-)

Não o compares com o Alberto João que além de vender a imagem mudou a Madeira. Os pacóvios papam tudo.

Moi disse...

Numenor,
Não estou aqui a tentar convencer ninguém... quem sou eu?!...

Se calhar de tudo o que disseste atrás, tens aí a tua própria resposta, "vendeu algo dispensável...", verdade, mas essa capacidade de criar mercados onde não existiam rendeu milhões, e isso também é uma forma de mudar o mundo. E não está em causa, se para o melhor ou pior, não vou entrar por aí. :)


Quanto à figura politica a que referes, e que tem a mania que tem o rei na barriga, acho que não vou tecer comentários, ele pertence a um sistema totalmente obsoleto, mas que a imagem mais uma vez elege, e fico-me por aqui.



Beijos :-)
Bom domingo